Fried rice and rap

Sabe quando bate aquele fominha e você precisa de inspiração pra uma receita nova?
Tanto o fenômeno controverso do YouTube internacional, FilthyFrank, quando o rapper G-Easy têm soluções incríveis pra você:

Fried Rice – G-Eazy

 

Fried Rice – Pink Guy

 

O bom desses vídeos é que além de encontrar inspiração culinária, você ainda curte um som bacana e se for experto, encontra mais coisas boas buscando os samples dos raps:

 

Timber Timber – Beeza

 

Onra – The Anthem

Standard

Eu gosto tanto do Nietzsche…

Ele facilita tanto a minha vida.
Não preciso ser racional, bastar ouvir meu corpo, meus feelings, minhas emoções, sentimentos, instintos, e seguir dai adiante.
Não preciso me preocupar com o leitor. Basta que eu entenda e fique satisfeito com o que escrevo. Nada de gramática, letra bonita ou referências.
Não preciso ter sequência, sentido, history-line… basta ir falando, escrevendo e pronto.
Se a consciência é só uma lanterna iluminando o oceano do inconsciente, então porque me importar tanto em organizá-la e dar sentido ao que não tem? Basta escrever aqui e pronto. Foda-se o resto.
Assim não preciso ficar horas e horas pensando no que escrever, quais palavras, como organizar as ideias, como ser claro, objetivo ou argumentativo. Foda-se tudo isso, só escrevo e pronto.
Quando eu quero, como eu quero, sobre o que eu quero. Sem datas, explicações, sequência… Só retratos da minha consciência, um após o outro.

Standard

A polêmica do ídolos

Ao atacar e criticar Sócrates em seu livro Crepúsculo dos Ídolos, Nietzsche faz papel de polemista, exatamente como Assis Chateaubriand — e muitos de seus contemporâneos — fizera no início de sua carreira como jornalista, para alcançar fama, fortuna e notoriedade.
No Brasil da época de Chatô, tornar-se um polemista era uma forma de sair do anonimato. A regra era escolher alguém bem famoso e admirado para o debate. Quando mais duradouro e acalorado esse embate, mais fama, destaque — e consequentemente dinheiro — para o polemista.
Ao escolher Sócrates como alvo, Nietzsche dá o mais alto tiro possível. Ele mira no mais famoso e popular dos filósofos. Sem contar o fato de ser um oponente defunto — o que causa mais revolta em nos admiradores socráticos e dá total liberdade para Nietzsche ser o mais cruel combatente possível.
Não estou dizendo que Nietzsche fez sua crítica pelo simples motivo de alcançar fama, notoriedade ou dinheiro. Só estou observando como os fatos se repetem, como as maneiras são semelhantes, — os meios são os mesmos…

Standard

Carl James

Quoted from the book Business Model You by Alexander Osterwalder, Tim Clark, and Yves Pigneur:

The company I started did research and market entry consulting for companies wanting to enter Asian markets, particularly Japan. After more than six years of ferociously hard work, we received a multi-million-dollar buyout offer. This was all new to me; when I started, I didn’t even know people sold companies.

Anyway, I paid off three mortgages, maxed out the kids’ college funds, took the family on a great vacation, and invested the remainder to provide passive income. But like everyone else, I still faced the big question: What am I going to do with the rest of my life?

In a way, that question grew tougher precisely because I’d been relieved of the pressing need to earn a living. Seeking answers sharpened my awareness that work is about more than achieving financial independence.

I think most successful entrepreneurs feel the same way. I’ve talked with a lot of people who collectively have sold dozens of companies for amounts ranging from one to $40 million U.S. Not a single one ever mentioned “achieving financial independence” as their primary motivation for working.

Fortune-seekers can rarely sustain their passion through the hard times. Successful enterprises are laser-focused on Value Provided to Customers. Entrepreneurship is not about you; it’s about effectively serving others.

— Carl James, Entrepreneur

This testimony hit me like a rock!

It’s not about you, it’s all about serving others. Providing great service to other people. Giving value.

If you are seeking money or financial freedom, you’ll never gonna get it! It’s a endless road to dissatisfaction.

Find the one thing that you do with pleasure, even when times are harsh, and do it for the people, with passion and love.

All the rest comes with time.

 

 

Standard