Música popular contemporânea

Tenho observado e escutado muita música popular e nessas escutadas fiz algumas reflexões.

As atribulações de um relacionamento acabam me tornando mais sensível, facilitando o redirecionamento de minha atenção às letras de músicas e me convidando à interpretá-las.
Observei que dentro dos gêneros do forró, sertanejo e afins, duas dúzias de músicas representam todo o espectro de possíveis sentimentos entre um casal.
Todas as músicas falam sobre relacionamentos. Seja diretamente, ou indiretamente: como quando se faz menção à festas e bebedeiras, no intuito de representar uma forma de comunicar indiretamente a um ex-parceiro(a) seu esquecimento/superação.
Isso é problemático, pois demonstra que o Brasileiro se foca demasiadamente em seus relacionamentos, fazendo com que tudo em sua vida gire em torno disso.

Além do mais, músicas estão relacionadas diretamente à sentimentos. Sendo assim, como as músicas populares estão por todos os lugares: espalhadas pelas esquinas, nos sons dos carros, trazidas aos ouvidos pelo ar… Estamos constantemente expostos a esse convite à uma reflexão sobre nossos relacionamentos, criando um foco constante nos sentimentos que a música propõem; O que nos influência a tomar decisões e conclusões que nem sempre representam verdadeiramente o que estamos sentindo ou vivendo no momento.

Esse desvio de foco causado pela música entrometida atrapalha em partes importantes da vida, onde se fazem necessários um equilíbrio emocional, calma mental, atenção, reflexão ou raciocínio constante.
Quaisquer tentativas de estudar, ler, planejar negócios, traçar planos ou realizar atividades criativas podem ser prejudicadas por um contive indesejado à lembrança e ao foco em desventuras amorosas.
O fato é que não tem como não se identificar com algumas dessas músicas, pois elas demonstram de maneira genérica vários tipos e estágios de um relacionamento. Claro que isso não é nenhuma coincidência e que as letras são deliberadamente escolhidas pelos produtores musicais justamente com esse intuito — Seu ouvido é um negócio.

É preciso um esforço mental para entender, filtrar e ignorar esses estímulos, afim de se ter uma boa vida: onde você decide o rumo de seus pensamentos, influenciando assim seus sentimentos, que querendo ou não te regem.

Standard

Liberdade

O homem não deve se prender, pois isso mata seu espírito. Acaba com sua virilidade, prejudica a si, a dona e aos convivas.

Um homem não é homem sem liberdade.
Sem correntes: amarras que pesam.
Essas correntes tem impedem. Te atrasam. Te seguram.

São seu ego, a vergonha e o medo.
Perca-as. O que sobra?

Standard