Maconha

Olhando para vegetação de um lugar você aprende muito sobre aquela região. E a vegetação modificada conta a história daquele povo.
Há um tipo de maconha pra cada terreno, cada vegetação.
Esse cara aqui sabe tudo sobre isso. É um verdadeiro guru e monstro do mundo da maconha. The strains hunter. King of cannabis. Estirpes de maconha. Ele vai na áfrica e encontra estirpes que nascem ao léu. Naturalmente. Basta encontrar uma estirpe que se adapta perfeitamente ao nosso solo semi-árido, que é natural dessa região, que gosta dessa região. Pesquisar.
Tem gente chamando a liberação da comercialização de maconha recreativa de “the green rush” em alusão ao “gold rush” que simboliza a descoberta de uma área rica nesse minério ainda não explorada.
Basta olhar esse documentário pra abrir os olhos e ver as possibilidades.

A maconha é um mercado gigantesco, cheio de possibilidade e clientes. Os estados americanos que descriminalizaram a comercializam e o consumo deste produto estão sentindo o impacto positivo na coleta de impostos. E os empreendedores que apostaram nessa ideia estão enchendo seus bolsos com dinheiro verde!
Nos anos trinta Al Capone se tornou um dos maiores e mais cruéis gangsters da história dos EUA, comercializando whisky. O que hoje é sinal de status e riqueza, naquela época causou muitas mortes e tristeza.
Por que? Simplesmente porque era proibido. As pessoas não vão parar de consumir uma droga só porque ela foi proibida. O tratamento pro vício é interno, não externo, através de leis e força bruta. Deve nascer de dentro do viciado.
Proibir só piora as coisas.
As únicas pessoas que tem coragem de competir contra a força do estado são aquelas que têm poder suficiente para combatê-lo. Tipo Pablo Escobar, que tá na moda agora. Seja em estratégias políticas— subornos, propinas, acordos— seja na força bruta— armamento, ameaças e assassinatos.
É isso que ocorre em qualquer favela onde o tráfico é a principal força econômica da comunidade. É isso que acontece com qualquer atividade ilícita no mundo. Quem tem grana, cara de pau e poucos escrúpulos, mete as caras, e quem paga é a sociedade.
Pessoas fortes e com poder quebram as leis de todas as maneiras possíveis para suprir sua cobiça insaciável, e a clientela faminta que só cresce e fica cada vez mais exigente.

Você tem medo de quem te vende whisky hoje em dia? Você imagina que o cara que fabrica, transporta ou comercializa aquela garrafa bonita e cara seja capaz de matar alguém só pra garantir sua chance de se amostrar numa festa?
Acredito que não.
O que mudou de Al Capone pra Johnny Walker? Simplesmente a proibição.
Acordem. Está na hora de deixar todas as concepções retrógradas pra trás. Aprender com o passado, com os erros e acertos dos outros. Entender a natureza humana e viver em harmonia com nossos instintos.
Não há lei no mundo capaz de inibir a natureza humana.

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s