Arnold Schwarzenegger sobre confiança

Em um dos podcast do Tim Ferriss, os quais eu me apaixonei logo de cara, ele entrevista Arnold Schwarzenegger. Como é de costume, o foco da entrevista foi investigar o que o tornou tão grande e bem-sucedido. Logo no começo da entrevista ele faz uma pergunta sobre confiança que me chamou a atenção.
Como a resposta não saiu da minha cabeça por um bom tempo, tomei a liberdade de traduzir e compartilhar aqui. Espero que gostem.

Tim Ferriss: Eu estava olhando uma fotografia antiga da sua primeira competição de grande porte no fisioculturismo. Ao focar só nas expressões faciais, ignorando os corpos, ficou tão claro pra mim que você ia vence e que você sabia ou acreditava que ia vencer. Seu rosto estava tão confiante comparado com o de todos os outros competidores. De onde veio essa confiança?

hqdefault

Arnold: Minha confiança veio da minha visão.
Eu sempre fui um grande crente de que se você tiver uma visão muito clara de onde deseja chegar, o resto será muito mais fácil. Você sempre saberá porquê está treinando cinco horas por dia, você sempre saberá porquê está insistindo e ultrapassando a barreira da dor, porque tem que comer mais, porque tem se esforçar mais, porque tem que ser mais disciplinado.
Todas essas coisas se tornam muito mais claras. Você não pensa: — Ai meu deus, eu tenho que fazer mais duzentas abdominais. Em vez disso, você pensa: — Eu não posso esperar pra fazer mais duzentas abdominais, porque eu sei que isso vai me deixar um passo mais próximo de ter o abdômen definido que eu preciso pra vencer o Mr. Universo. Esse era o meu objetivo.

Eu me via naquele palco, vencendo a competição, me via claramente recebendo o troféu, ali em pé, com o troféu na mão, o levantando acima da minha cabeça, com centenas de bodybuilders ao meu redor, abaixo de mim, olhando pra cima e me idolatrando, incluindo as centenas de pessoas que estavam assistindo o evento.
Essa era a minha visão nítida. Ela sempre me inspirou a dar o meu máximo.

Havia essa vontade, de que não importa o que fosse preciso, eu estaria naquele evento. Aquela era a minha chance e eu sabia que podia vence. Por isso que eu estava lá: eu não fui pra competir, eu fui pra vencer.

Veja também a transcrição original e o trecho da entrevista completo.

Advertisements
Standard

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s